Empresas da BIDS podem ter acesso ao mercado europeu a partir de parcerias com Portugal

Fonte: ABIMDE 10/12/2020

A ABIMDE (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança) participou, nesta quinta-feira (10), de mais uma edição dos Diálogos da Indústria de Defesa (DID). Desta vez, o tema foi a integração com Portugal. As interações abriram uma série de oportunidades para as empresas brasileiras do setor, inclusive criando novos negócios com a União Europeia.

O evento foi organizado pelo Ministério da Defesa e contou com a participação de representantes do Cluster Português para as Indústrias da Aeronáutica, do Espaço e da Defesa (AED CLUSTER PORTUGAL) e da idD Portugal Defense. A aproximação entre as empresas do setor de Defesa e Segurança dos dois países e com as instâncias governamentais, foi a tônica do encontro.

O presidente da ABIMDE, Dr. Roberto Gallo, abordou em sua fala o grande potencial das empresas da BIDS (Base Industrial de Defesa e Segurança) e seu perfil fortemente exportador. “É um setor eminentemente internacional. Para cada Real adquirido a partir do governo, do Estado, exportamos R$ 2”. Ele frisou o valor das parcerias com os portugueses, que vem crescendo nos últimos anos. “Com a integração de nossa cadeia logística, somos mais fortes”.

Gallo também convidou os colegas portugueses a participar da 6ª Mostra BID Brasil, que acontecerá entre os dias 17 a 19 de agosto de 2021, em Brasília. “Além de ter contato com os tomadores de decisão, em Brasília, será possível conhecer a maior parte das empresas que compõem a nossa base industrial”, afirmou.

Acesso a recursos

Entre os temas abordados nos diversos painéis estão o Projeto Espacial Brasileiro, a Construção e Manutenção Naval, a Ciberdefesa, Sistemas de Vigilância e Radares C4SRI e Radares e as Plataformas Autónomas (como Drones) e Contra Medidas (LAWS).

Uma das palestras de maior destaque abordou o Fundo de Defesa Europeu, do qual Portugal faz parte. A Administradora executiva da idD, Dra. Catarina Nunes, falou sobre a disponibilização de recursos para os países da União Europeia, que chegam a 7 bilhões de euros para os próximos sete anos. “É um programa importante para empresas que desenvolvem tecnologias disruptivas”. Ela afirmou que o Fundo potencia as parcerias com empresas de outros países, o que torna uma janela de investimento atrativa para a BIDS.

Diretor do Departamento de Produtos de Defesa (Deprod), Major Brigadeiro do Ar Alcides Teixeira Barbacovi, ressaltou a importância do DID. “Existe uma gama de possibilidade que podem ser aproveitadas pelas empresas dos dois países, com uma parceria que tem tudo para ser duradoura”. O embaixador de Portugal no Brasil, Luiz Faro Ramos, reforçou o discurso. “É uma oportunidade única de fortalecer os laços entre nossos países. Vemos que há muitas matérias a tratar juntos e há um potencial de cooperação enorme. A Economia de Defesa é um setor muito envolvente e por isso temos um bom diálogo”.

Representantes de diversas empresas brasileiras e portuguesas abordaram os assuntos escolhidos para a pauta, mostrando a gama de oportunidades de acordos entre si e também com os governos dos dois países. A participação da ABIMDE no DID se mostrou fundamental para abrir novos canais de negócios com Portugal e, consequentemente, com a União Europeia.

Comitês

Comitê de Simulação e Treinamento

Comitê de Cibernética

Comitê de VNT

Comitê de Segurança Alimentar

Comitê de Segurança Pública

Parceiros
Forças Armadas e de Segurança