Terminal Portuário de Alcântara abre possibilidade de expansão para BIDS

Fonte: ABIMDE 28/07/2020

Nesta terça-feira (28), a ABIMDE realizou o webinar “O Terminal Portuário de Alcântara e sua interação com a Base Industrial de Defesa e Segurança”, sobre as ações em uma região estratégica do país, no estado do Maranhão. O evento apresentou oportunidades de crescimento para as indústrias brasileiras, sobretudo as do setor de Defesa e Segurança.

O vice-presidente executivo da associação, Almirante Rodrigo Hônkis, destacou a importância do projeto para o chamado Arco Norte, que compreende estações de transbordos e portos de Rondônia, Amapá, Pará, Amazonas e Maranhão. “No segundo semestre do ano que vem começarão a surgir demandas de produtos e serviços para as empresas de Defesa e Segurança”.

O webinar foi apresentado por Paulo Salvador, Diretor Executivo da Grão Pará Multimodal, empresa especializada em projetos de infraestrutura e responsável pela iniciativa. Ele forneceu detalhes sobre o Terminal Portuário de Alcântara (TPA), um megaprojeto que prevê mais de R$ 10 bilhões de investimento e que deve impulsionar inclusive as atividades do Centro de Lançamento de Alcântara, para lançamento de foguetes de médio porte. “Hoje, a base é habilitada para lançamentos Classe 1 e 2. A partir daí será necessário transporte por meio portuário”, afirmou, explicando a importância do terminal para o país.

Atualmente, o TPA está em processo de obtenção de licenças ambientais. Segundo Salvador, a expectativa é que as obras comecem a ser realizadas no início de 2022. Para isso, será necessária a participação das empresas da BIDS em uma etapa preliminar. “Para arrancar no primeiro semestre de 2022, é preciso muito trabalho de preparação. Vamos implementar infraestrutura de apoio junto às empresas de segurança”.

O projeto do Terminal Portuário consiste em uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) composta por um porto de águas profundas e um ramal ferroviário, com o objetivo de, no futuro, ampliar a malha multimodal ao longo do território maranhense, conectando os portos aos setores produtivos mais importantes do Arco Norte.

A iniciativa terá ampla eficácia à medida que o Brasil for conectando os diversos ramais ferroviários hoje em construção ou em projeto, a partir da Ferrovia Norte-Sul.

A ABIMDE atuará fortemente para integrar as empresas da BIDS no processo de construção do terminal, criando um grupo de trabalho para intensificar as relações entre as associadas e a Grão Pará Multimodal.

Comitês

Comitê de Simulação e Treinamento

Comitê de Cibernética

Comitê de VNT

Comitê de Segurança Alimentar

Comitê de Segurança Pública

Parceiros
Forças Armadas e de Segurança